sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Esta sou eu, não posso lutar contra isso.
Cai do altar que vc construiu, pulei dos sonhos que vc tinha pra mim.
Feita de um material que vc nunca conheceu, forjada pelas coisas que vc negou.
Agora celebro a vida conforme meus passos, e sei que vou chegar onde quero.

O que eu buscava encontrei bem aqui, dentro de mim.
Num passado recente, eu jamais teria ido muito longe.
Eu fui um paradoxo, e agora começo juntar meus pedaços.
Sim, esta sou eu, nãp tenha medo das asas
Se for me pegar, seja forte o suficiente para amar.
Goste ou não, estou inteira.

4 comentários: